Cultura Brasileira por Marcelo Monteiro

Cultura #dubrasil

em 3 de novembro de 2020

A música está presente na vida do flautista e saxofonista Marcelo Monteiro, que é destaque na cena instrumental brasileira, desde pequeno. Começou aos 9 com flauta doce e aos 15 passou para transversal. Estudou no extinto Conservatório Dramático e Musical de São Paulo (atual Praça das Artes), no Conservatório do Brooklin, na Faculdade FAAM, na ULM, harmonia com Claudio Leal e ritmos afro-baianos com Letieres Leite. 

Conheceu o saxofone com um vizinho, que também era músico. Marcelo Monteiro tocou em bandas de forró e de reggae, até começar tocar profissionalmente, como músico de apoio, para artistas como Elba Ramalho, Angela Maria, Ortinho, Cauby Peixoto, Moraes Moreira, Tulipa Ruiz, Simone Sou, entre tantos outros.  

Nesse meio tempo, Marcelo começou a compor suas próprias músicas, dando início a uma brilhante carreira autoral. Já são dois álbuns lançados, Marcelo Monteiro (2011) e Rasante (2014), mais o EP Trio (2017). Logo que a quarentena foi decretada, e passamos a viver com distanciamento social, Marcelo Monteiro, assim como a grande maioria das pessoas que fazem arte, chamou colegas para gravações remotas. Desse trabalho coletivo nasceram 2 singles lançados recentemente pela Pipa Music e um novo álbum, com coposições inéditas está previsto para 2021.  

Marcelo Monteiro, conta para nós o que, culturalmente, tens consumido.

Uma canção Forró do ABC – Moraes Moreira

Um álbum Hermeto Pascoal ao vivo em Montreaux 

Uma cantora Elis Regina

Um cantor Gilberto Gil

Uma banda Orquestra Rumpilezz

Um desenho, ilustrador, ilustradora Angeli

Um livro O Fole Roncou – Uma história do forró – Carlos Marcelo

Um filme Cidade de Deus – Fernando Meirelles

Uma diretora, um diretor Fernando Meirelles

Um instagram @improvisobrasiloficial

Um lugar Sesc Pompéia

Uma cultura popular Forró 

CULTURA BRASILEIRA POR: queremos saber, de quem a gente consome, o que está consumindo dentro da produção cultural tupiniquim, ou fora dela, se assim for. É um bate bola para destrinchar o agora. Um álbum que não para de tocar, o livro que tá fazendo a cabeça, uma música que não sai do ouvido, aquela ilustração que inspira, e assim por diante. É tesouro garantido. Vem pra caça!

 

Você também vai gostar disso 👇