PIPA Music apresenta “Don’t ask why”, novo single de Alex Tea

Música #dubrasil

em 5 de fevereiro de 2021

“Don’t ask why”

“Tears dry up with the reasons to cry 

Don’t ask why, the way it be, don’t ask why 

My heart is blue, but so is the sky 

Don’t ask why, the way it be, don’t ask why 

When I’m feelin’ so alone 

I remember that I’m home 

Got so invested I lost all track of time 

Don’t ask why, the way it be, don’t ask why 

When I’m feelin’ so alone, I remember that I’m home 

In my mind, in my self, for better or for worse, til death do me part 

Bless this sacred chalice.. to be anointed with the balance 

Tears dry up with the reasons 

Don’t ask why, the way it be, don’t ask why 

Just let it be, don’t ask why.”

Dias de fevereiro e aquele banzo de um verão que, tirando o calor e os temporais, não está se apresentando como os verões que conhecemos: viagens, litoral, férias, carnaval. Procuramos preencher essa lacuna que se faz vazia com muita arte. Porque a arte salva! E graças aos movimentos interplanetários e à tecnologia, a galera que trabalha com arte está suprindo essa nossa necessidade muitíssimo bem.

Nosso parceiro e mano Alex Tea, o russo criado nos Estados Unidos e apaixonado por capoeira, está de volta com mais um lançamento em todas as plataformas digitais: a música “Don’t ask why”, “uma meditação sobre a impermanência, o desapego e a evolução. Uma canção que fala em como encontrar lições quando o coração está partido e uma ode ao amor interior”, nos conta Alex. 

É a segunda faixa de uma série de músicas produzidas por Alex Tea e Thiago Duar, da gravadora PIPA Music, destacando colaborações de bateristas diferentes. “Don’t ask why” tem a participação do baterista israelense Asaf Smilan, convidado para desenvolver a base dessa faixa, juntamente com Alex. Lembrando que tudo aconteceu de forma remota.

Versão dub

E como dois é bom, o bônus desse lançamento é uma versão dub feita pelo mestre Victor Rice, famoso produtor norteamericano aficcionado pela música jamaicana dos anos 60 e 70, radicado em São Paulo há muitos anos e com um estúdio no famoso edifício Copan. Victor Rice já trabalhou com Elza Soares, Céu, Curumim, Bixiga 70, Anelis Assumpção, João Donato, entre tantos outros.

A PIPA Music é uma gravadora que há dez anos trabalha inovando e criando sons de personalidade para contar a sua história, traduzindo emoções em conteúdo sonoro. O produtor musical, sound designer e compositor Thiago Duar está à frente da PIPA Music e, a partir de agora, firmamos um compromisso para apresentar a vocês, os singles lançados pela gravadora. Vida longa às parcerias e à produção musical feita no Brasil. 

Alex e eu conversamos por vídeo chamada, dessa vez ele estava na Carolina do Norte e eu, na serra gaúcha. E assim apresentamos a nossa nano entrevista. “Don’t ask why!” 

LABO Alex, sua parceria com o produtor Victor Rice é de longa data. Como é para você ver suas canções reconstruídas pelas mãos do mestre do dub?  

Alex É um privilégio trabalhar com o grande Vic! Ouvir os dub mixes dele é sempre uma das minhas partes favoritas do processo. É sempre uma chance de ver os elementos reconstituídos num jeito novo e fresco. É um dos momentos mais marcantes na produção. 

LABO Você sempre escreve letras com mensagens ‘good vibes’. Isso é muito forte no reggae. É assim que você pensa e vive sua vida? 

Alex Escrever letras e cantá-las é um processo medicinal para mim… podemos falar que arte é uma alquimia que transforma a experiência de uma pessoa numa expressão para os outros experienciarem. Se as letras que escrevo podem ser uma fonte de boas vibrações para alguém, me faria muito feliz! O reggae nasceu com libertação, esperança, amor, justiça e devoção, vivos nos ritmos e nas cadências. Acho isso muito inspirador. 

LABO Planos para voltar ao Brasil, agora que a vacina está chegando? 

Alex Assim que for possível viajar, pretendo visitar. Sinto saudade de amigos queridos, do meu mestre de capoeira e parceiros musicais… muitas razões para voltar. Tem um segundo álbum, em co-produção com Klaus Sena, da ‘Orquestra Raiz’ com lançamento previsto para esse ano, além de outras colaborações. Vamos ver essa vacina chegar pra todo mundo, enquanto isso vamos criando remotamente! 

Você também vai gostar disso 👇