Zona Zen #1: o lado Z de Rita Lee

Música #dubrasil

em 21 de fevereiro de 2022

Podemos dizer, sem sombra de dúvidas, que Rita Lee é um tesouro nacional da nossa cultura. Dona de uma carreira extremamente prolífica e diversificada, Rita é daqueles raros tipos de artistas que conseguem transitar por diferentes estilos e artes. Da música ao cinema, da TV à literatura, tudo que ela toca vira ouro. Lendo sua “Autobiografia” (Globo Livros, 2016) é possível perceber que na maioria das vezes ela teve seus trabalhos desprezados pela dita “crítica especializada”, mas com uma boa dose de resiliência, humor e deboche, Rita seguiu fazendo o que queria e tinha ao seu lado o mais importante que um artista pode ter: um público fiel e cada vez maior que abraçava seu trabalho.

“Autobiografia” (Globo Livros, 2016)

O pontapé na carreira solo se deu em 1970 com o lançamento do seu primeiro álbum “Build Up”. Deste disco saiu seu primeiro single como solista, ‘José’ (uma versão de Nara Leão para o hino francês ‘Joseph’). Ainda fazendo parte dos Mutantes, lançou o segundo trabalho solo em 1972, “Hoje É o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida” que, inicialmente, seria um disco da banda e, por questões contratuais, se tornou um álbum assinado apenas por Rita Lee. Após deixar Os Mutantes, seguiu com uma das carreiras mais longevas da história da música brasileira. Com isso veio a consagração ao lado da banda Tutti Frutti, passando pela parceria bem sucedida com Roberto de Carvalho, projeção internacional, e inúmeras canções embalando novelas e diferentes gerações. Rita Lee chega em 2022 aposentada dos palcos (desde 2014), mas de forma alguma, aposentada da Arte.

“Hoje É o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida” – 1972

Após 9 anos sem lançar música inédita, lançou em setembro de 2021 seu single “Change”, em parceria com Roberto de Carvalho e o DJ Gui Boratto. A faixa, cantade em inglês e francês, é um bálsamo para nós fãs, que a tanto tempo não ouvíamos algo inédito da rainha. E não podemos esquecer da sua bem sucedida carreira literária: são mais de 9 livros publicados, inclusive com um novo livro, recém lançado, chamado “Dr. Alex & Vovó ritinha: Uma Aventura no Espaço” (Globo Livros, 2022).

“Change” – Rita Lee, Roberto de Carvalho e Gui Boratto
“Dr. Alex & Vovó ritinha: Uma Aventura no Espaço” (Globo Livros, 2022)

Hoje, aos 74 anos, Rita Lee segue sendo uma das artistas mais interessantes do mundo. Sua arte segue atravessando gereções, ganhando novos fãs que se conectam com seu discurso atemporal. Prova disso é a bem sucedida exposição Samsung Rock Exhibition – Rita Lee, que ficou em cartaz de setembro de 2021 até ontem, no Museu de Arte e Som de São Paulo – MIS. Com curadoria do filho João Lee, a exposição exibiu centenas de ítens originais da cantora como cartas, figurinos, letras de músicas e fotografias.

Cartaz da exposição no MIS

Para celebrar a obra e vida desta artista, criei uma playlist especial com músicas pouco conhecidas de sua carreira. São pérolas escondidas em meio aos grandes hits da sua imensa discografia. Em ordem cronológica, você pode embarcar nessa viagem comigo e se aprofundar ainda mais na obra desta grandeza da nossa música. Desfrute!

Rennan Monteiro, poeta, cantor, compositor. Um nerd apaixonado por histórias e relíquias musicais. Bem vindo a minha Zona Zen!

Você também vai gostar disso 👇